terça-feira, 15 de setembro de 2009

A espera


De quando em vez a vontade volta
Cabe ao mistério trazer prazer da descoberta
Agarrar com unhas e dentes
O conhecer vida nova
E ficar noiva do compromisso
Que esquecemos de viver
Nisso não lembrar o antes
Que mesmo não a sabendo certa
Vale a pena esperar para saber

Sem comentários:

Enviar um comentário